quarta-feira, 6 de março de 2013

2013, C'est Féerique!



Após quase 6 anos vivendo nestas terras baixas qua parecem ser por natureza  frias, úmidas, com um quê de passividade, bem Yin mesmo, sou levada a crer que o ano  realmente começa quando o Inverno chega ao seu fim,  e realmente me alegro quando dou conta dos primeiros sinais da  chegada da Primavera.

O que muitos não sabem ( ou não acreditam, e até acreditam, mas sentem-se envergonhados em admitir) é que por trás dos bastidores do grande espetáculo vivo que a Mãe Natureza nos proporciona a cada estação  do florescer da Vida Vegetal, existem seres que são bem reais, mas habitam um Outro Mundo, e se ocupam de tudo que é vivo; são entidades, elementais do Ar, do Fogo, da Água e da Terra, das deusas e deuses antigos.

Por ser o primeiro mês da Primavera, Março nos entrega seu Fogo e Chama, e justamente durante este tempo até o Equinócio, as Fadas das flores se confrontam  com os caprichos  desta estação tão agitada e melindrosa. Os três primeiros dias  deste mês eram conhecidos como "os dias da Velha", a típica personificação da velha bruxa feia maldosa  que por onde passava deixava o frio  e o o granizo em seu rastro, o que poderia comprometer   gravemente as novas plantações. 

  Para  impedir tamanho desequilíbrio,  os jardineiros, agricultores  sabiam  como apelar  às Fadas, pedindo-lhes que  elas dêem às plantas seu vigor, às flores suas cores e perfume. A famosa  mão verde, atribuída aos jardineiros não deixa de ser uma certa aptidão nata em colaborar com o Reino Vegetal, cujos estes seres são os eternos  guardiães. É sabido até  que cada planta possui sua personalidade e virtude, ser um remédio ou um veneno em muito depende do espirito guardião que zela por ela!


No entanto, aos poucos a Velha  Mulher, deusa ou fada das Trevas cede seu lugar para uma Bela Jovem, linda e radiante! E um novo ciclo se inicia! E para a De Keizerin o ano  dedicado às Fadas, ao lado féerique  do mundo Vegetal, começa agora!





Paz e Luz!





 

Nenhum comentário:

Postar um comentário