quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Erva da Deusa




A artemísia foi reverenciada na Antiguidade como sendo uma erva de grande poder mágico. 
Plínio nota que se usavam a artemisia marítima ( uma espécie semelhante à Artemisia vulgaris, mas é menor) para honrar Isis. 
Como sendo uma planta sagrada para a Deusa, seu nome faz uma referência à Artemis, deusa grega da Lua e do parto. Conhecida por todo o mundo egípcio e clássico, esta planta também era reverenciada pelos povos celtas, germânicos e eslavos, que faziam uso dela  tanto à nível medicinal como mágico.
Ainda que não se tenha certeza de que a planta mencionada por autores clássicos  seja a Artemisia, na Idade Média esta identificação é certa, pois nesta época ela era chamada de agripalma ou cardíaca  e era consagrada à Vênus. Ela tratava as doenças femininas, a epilépsia e as cólicas. Os herboristas  modernos a indicam  como antiespasmódico, para estimular o ciclo menstrual e como vermifugo. Os antigos a fumavam, a usavam para dar sabor à cerveja, repelir os insetos e vencer a fadiga, os brotos quando colocados nos sapatos  diminui o cansaço dos pés.
Considerada como sendo uma grande proteção ao animais venenosos, a artemisia também era bastante eficaz para banir a influência destrutiva  de feitiços e encantamentos. Planta protetora, os antigos a penduravam à entrada  de suas casas para  afastar os raios ou o azar. Escondida atrás da porta, ela protege contra os visitantes indesejavéis.
Chamada de ballan bane, a artemísia é a flor nacional da Ilha de Man, exibida por todos os participantes no parlamento  Tynwald, que se reune ao ar livre depois de mais de 1000 anos!
A artemisia também tem a reputação de favorecer a vidência. Uma infusão ou chá pode ser tomada antes da adivinhação. Enjoy!








Paz e Luz!



Nenhum comentário:

Postar um comentário