quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Aparecida das Águas



Hoje é dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. 
Esta Santa é um dos inúmeros avatares do que conhecemos como Senhoras das Águas, que como um princípio,  se situa além de toda a distinção, no Negro da não-manifestação, além de nosso tempo terrestre, ao se apresentar como uma deusa cujas as origens remontam à Grande Noite Cósmica. 
Assim, estas Mães de toda a eternidade são negras como Deméter, Ísis, Ártemis, Cibele...

Uma santa cor de canela, a Senhora "Aparecida" das Águas, não tardou a fazer milagres e tão logo venerada se tornou, tantos pelo povo humilde e a nobreza luso-brasileira. Uma imagem que emana luz, suas peregrinações gozam de um intenso fevor, se beneficiam de todas as influências terrestres e cósmicas.

Para muitas tradições, a vida apareceu nas águas, concebem o caos primordial como  vasta extensão obscura, aquática, sem limites, e o mundo às vezes é criado pela própria água, que é feminina e fecundante, fonte da energia criativa divina, e por muito considerada como  uma própria Deusa.

Os rios e lagos, emanações de vida e prosperidade, para muitos povos eram assimilados às deusas, e simplesmentes denominados "a Mãe", como é o caso do rio Marne, na França, que na época galo-romana era chamado de  Matrona. Portanto, aquela santinha "Aparecida" foi maisdo  que uma mãe ao proporcionar àqueles humildes, e já desesperados pescadores uma rede farta cheinha de peixes!

Oceanos, mares, rios, enfim, todos os mananciais hídricos, e por conseguinte, a água que bebemos são sagrados! Então, por que não viver esta sacralidade a cada dia, pressupondo que não há separação entre Espiritualidade e Consciência Ecológica, mas que são conceitos que se vistos como uma realidade una e inseparável, em muito contribui para o restabelecimento de uma relação mais harmoniosa entre seres humanos e Natureza.
Por que não aparar a água da chuva e usar esta em tarefas domésticas rotineiras, como aguar as plantas, lavar o carro? Em termos de oferendas em rios ou mar, por que não substituir os materiais votivos que poluem e demoram a se decompor, por materiais biodegradáveis ?
Acredito que nesta data especial ( e sempre) , Nossa Senhora Aparecida nos convida a refletir sobre a preciosidade e importência da Áe roga para que compreendamos que Essência Divina e Ecologia andam juntas!






Paz e Luz!








Nenhum comentário:

Postar um comentário