segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Erva da Semana: Alho (Allium sativum)



A Erva que quebra padrões.

"Inspiro  e nutro-me. Dissolvo a rigidez interior, realizo uma limpeza interior e  estou aberta  ao despertar do meu ser."

O Alho é uma planta comestível, pertencente a mesma família da Cebola ( Allium cepa)  e da Cebolinha-francesa (Allium schoenoprasum). Seu aroma familiar é presente na culinária mondial!
Planta de natureza marciana, o Alho   canaliza  o fogo da Esfera Geburah com uma tal força que podemos utilizá-lo  como um condensador fluídico do Elemento Água. Assim, veiculando o  Fogo, ele queima certas entidades invisivéis que rodeiam os seres humanos. Sua grande reputação de aniquilar o mal é tamanha, que no Antigo Egito ele foi elevado à categoria de divindade! Na Índia, ele é chamado em sânscrito de Bhutagna, o que significa "matar monstros".
Todos os povos da Antiguidade viam no Alho uma planta capaz de curar muitos males.
Como é governado por Marte, proporciona seus atributos: força  e coragem. Na Roma Antiga, os legionários  o comiam antes das batalhas,  os gladiadores cobriam todo os seus corpos com uma pasta à base de Alho antes de entrar na arena. E os egípcios, responsáveis pela construção das pirâmides, recebiam a cada dia  uma cabeça de Alho por causa de suas virtudes tonificantes e antisépticas.
Em um nível espiritual,  o Alho é capaz de  cortar uma grande parte das  obstruções e obstáculos que criamos interiormente. Por atitudes orgulhosas no decorrer da vida, ou até mesmo devido uma determinada circunstância, podemos achar que as pessoas viram as  costas para nós ou que  somos párias sociais, assim como alho com seu odor forte que pode  até ser considerado  socialmente  inaceitável!
Então, nesse estado solitário e até se ver obrigado a mostrar o mínimo de humildade, pode se dar início a uma verdadeira limpeza interior e pessoal.

E quanto às suas virtudes terapêuticas? São imensas!
O  Alho, e seu óleo essencial, desempenha  um papel preventivo nas infecções fúngicas; protege de doenças de origem bacteriana ou viral; descongestiona e elimina o muco brônquico, sendo também bastante eficaz em caso de infecções  das vias respiratórias. Agindo da mesma  forma sobre o sistema digestivo, o Alho estimula a secreção da biles , alivia as câimbras, os espasmos e as dores intestinais. Sem contar ainda que ele é um poderoso purgativo, nos livrando dos parasitas.
O Alho regula a pressão arterial. Nos países mediterrâneos aonde ele é um  dos ingredientes de base da culinária, as doenças cardíacas, a hipertensão, assim como os problemas digestivos e pulmonares são mais raros do que em outras  partes do mundo.

Quando consumido regularmente na alimentação de forma fresca ou em cápsulas, o Alho mantém  nosso organismo em boa saúde ao reforçar o conjunto de nossos sistemas internos sem que sua ação antibiótica afete nossa flora intestinal.

A única precaução é que o Alho não pode ser tomado ( em altas doses)  durante  a gravidez e o aleitamento materno e pode ainda irritar os estômagos mais sensíveis.

Aqui vai um conselho prático mágico:  se você acabou de se mudar  para uma casa ou apartamento novo, antes mesmo de realizar  os trabalhos de reparação e/ou instalar a mobília, coloque bem no  meio de cada cômodo da casa um recipiente de vidro contendo vários dentes de Alho espremidos e alguns pedras de carvão. Deixe  lá por ao menos uns 3 dias, e após jogue o conteúdo no lixo, melhor ainda se no vaso sanitário, tendo o cuidado em não tocar  na substância. Feito isto, queime  Incenso, aquele que é queimado em Igreja com uma pitada de Absinto, ou ainda, para conheça outras  receitas de Purificação, clique aqui.
















Paz e Luz!  

Nenhum comentário:

Postar um comentário