domingo, 10 de julho de 2011

The Herbal Tarot







Há um bom tempo queria eu fazer uma rezenha sobre este  deck, pois ele era um "sonho de consumo" que se realizou, pois depois que me deparei  com ele na internet, a curiosidade tomou conta do meu ser! 
Como alguém pode aliar o conhecimento tradicional do Tarot ao conhecimento terapêutico e mágico das Ervas? Na verdade os responsávei por essa proeza são os Candis Cantin e Michael Tierra . 
O Tarot das Ervas, assim como os tarots tradicionais,  vem com 78 cartas, e pode ser visto como se fosse uma variação do tradicional Rider-Waite, porém ele tem um algo mais que é a sua aproximação holística; pode ser bastante prático ao lidar com consulentes com uma saúde debilitada ou deprimidos. Mas penso estarão de acordor comigo nesse ponto: aconselho cautela, afinal de conta somos  apenas tarólogos. Sim,  tenho plena consciência da existência de tarólogos que são terapeutas, mas não é médico e uma atenção médica adequada é importante em qualquer situação de saúde. 


O Tarot em si é um maravilhoso instrumento,  em termo de saúde, para esclarecer à respeito de nossa vitalidade psíquica ou física. Seus conselhos  que se situam à nível mental, nos chamam a atenção para o poder de  nossos esforços pessoais,  da confiança em si,  da força de vontade  para superar os desequilíbrios  no campo de nossa saúde.


Mas voltando para o Tarot das Ervas,  como pode-se ver, este deck é maravilhosamente ilustrado, dotados de um belo design principalmente os Arcanos Maiores. Segundo a taróloga americana, a parte de dentro das cartas têm um fundo da cor verde-mar com as bordas em cor de Alecrim. Demarcando os cantos elementares, há quatros flores de oito pétalas assim como duas joaninhas vermelhas e duas flores brancas, um agradável design. As cartas possuem tamanho e forma perfeitas para misturar, elas são impressas em um papel de ótima qualidade no qual permitirá o seu uso por um bom tempo.






Conhecer o simbolismo do Tarot Rider-Waite é um pré-requisito importante para o uso do Tarot das Ervas. Dentre os Arcanos Maiores, há outras denominações para algumas cartas: o Hierofante é nomeado o Sumo Sacerdote; a Roda da Fortuna é agora a Roda da Medicina; o Enforcado é o Dependurado e o Diabo é chamado de Pan.


As cartas da Corte são figuras simples cujas figuras aparecem sentadas ou numa planície de um fundo é bem colorido. O Ás de Paus tem a Mil-folhas; o Cavaleiro de Paus tem o Acônito e o Quatro Espadas o Verbascum. Cada uma destas Ervas acrescenta um sentido adicional às cartas.






É uma nova abordagem tanto ao nível espiritual como ao nível físico e mental.
Bem, para os amantes do Tarot,  tradicionais ou bem ecléticos, e ainda cultivam um interessa todo especial pelas  Ervas , como eu , este deck é mais do que um sonho de consumo, é um mimo para o colecionador! E devo confessar que é uma "mão na roda"  para os meus rituais com velas e Ervas, pois ele má dá dicas, insights preciosos!





  



Paz e Luz!










2 comentários:

  1. adorei! mas algumas coisas não ficaram muito claras para mim, como na carta 2 de Espadas: a erva seria passiflora , uma erva calmante.. no caso seria uma maneira de acalmar a angustia e ajudar na liberação da raiva contida do arcano? é isso? seria uma prescrição contra a energia do 2 de espadas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Katharina!
      Penso que seria isso mesmo, pois é típico do naipe de Espadas o conflito, as lutas e provações, ainda que só no plano mental. Então todas as ervas deste naipe servem para revitalizar o sistema nervoso, acalmar a mente, nos mantendo num estado meditativo...
      Bençãos!

      Excluir