sábado, 18 de junho de 2011

A Transição Planetária e o Segredo da Papisa






O planeta Terra atravessa atualmente um período de turbulências ligadas a um processo  de ascensão para um nível de consciência mais elevada, quer acreditemos ou não.
Ainda nesta semana, conversei por telefone com um grande amigo  de Manaus, espiritualista, e que recentemente tinha voltado de uma viagem feita ao Andes para a realização de um trabalho espiritual, e dentre os nossos assuntos colocados em dia, a questão da transição planetária e o fato de que até alguns atividades espirituais realizados no templo estarem suspensas por determinação dos guias superiores, em virtude das turbulências energéticas , ou seja, o mundo físico nada mais é do que o reflexo do espiritual.
Como esta questão está martelando na minha cabeça há dias, então hoje, intencionalmente, indaguei ao Tarot sobre a discussão em torno do 21.12.2012. Minha intuição me apontou a tiragem  "O  Segredo da Papisa", e escolhi o Tarot Cósmico por sua beleza e simbolismo profundos.
O que a Senhora do Segredo nos revela?
Na forma de dois impulsos, temos a Justiça e o 9 de Paus: chegamos a um momento aonde a Humanidade deve fazer uma escolha entre a sua evolução e a sua destruição; mudar seu modo de  pensar, e por consequência, operar mudanças na sociedade como um todo, em síntese, tomar consciência do papel que desempenhamos na nossa evolução e do Planeta. Cada um tem por dever tomar "a sua cruz" e participar  ativamente  nesta metamorfose, pensar globalmente e agir localmente. Se por um lado será um processo doloroso (já está sendo para muitos, vide o Japão), mais intenso e traumatizante há de ser se acaso tentarmos resistir a esta regeneração.

A Lua Cheia, influência mais importante  para o momento "presente" representado pelo 8 de Espadas, levando em consideração o significado tradicional da carta, nos fala da difuculdade que a Humanidade está sentindo em desvencilhar  das ilusões mentais, dos apelos incessantes do ego inferior, no entanto, considerando o simbolismo marcante do arcano , me sugere a ocorrência de enchentes, inundações - situações críticas em que nos sentiremos extremamente vulneráveis, desprotegidos, "vítimas" dos fenômenos da Natureza, cada vez mais intensos.

Todavia, a transformação é inevitável, é chegado o fim de um longo e misterioso ciclo temporal, uma grande Era mundial que começou há 5 125 anos atrás!
Como a Lua Minguante, vejo a Imperatriz, Gaia, cansada, seus recursos se escasseando, a terra se exaurindo... Mas felizmente, existem aqueles que são conscientes  dos limites, e buscam propor à sociedade uma visão baseada no equilíbrio, na sustentabilidade, e acima de tudo, no triunfo do Homem e seu Eu Superior sobre o "eu inferior". São aqueles cujas idéias e práticas  ajudam  as pessoas  a compreenderem a ligação entre a espiritualidade e o homem, a justiça social e a gestão equilibrada do meio-ambiente; são temidos, alguns estão no escuro, mas eles rebatem: 
"Faz escuro mas eu canto
Porque a manhã vai chegar."

É bem visível a todos o arquétipo  do Hierofante neste processo, na pessoa de  representantes de várias correntes espíritas, movimentos e escolas espirituais, que de alguma maneira estão esclarecendo, fazendo apelos para a tomada de consciência, para a mudança  no sentido de que o ser humano procure liberar ao máximo sua mente do negativo, dos medos e  abrir um espaço onde sua essência divina possa se manisfestar, dizendo  o SIM ao processo de ascensão. Faz -me pensar também sobre o papel das religiões ditas institucionalizadas, o que a Igreja Católica pensa sobre isto?

E depois, o que vem a seguir? Quais as nossas perspectivas?
O Amor Cósmico! Nada mais de ilusão , de dualidade e separação. Enfim, Uno com o Cosmos, de volta à Casa de Deus Pai-Mãe! Para a Senhora do Mundo, não existe  nem alto e nem baixo. Ela é incapaz de distinguir o lado direito do lado esquerdo, o feminino do masculino. Ela é os dois! Não existe separação para ela, tudo é Uno.
Se o Mago afirmava: Eu sou o eu, o Mundo fala como os místicos, Eu sou o Todo.

"O Pai e eu somos Um"

E o que nos resta fazer no ápice  da separação do joio e do trigo: maudizer Deus ou bem aceitar que Sua Vontade seja feita?
 Sobre a cruz, o Dependurado pode ser inconsciente ou consciente, no primeiro caso, ele será um  Barrabás; e no segundo caso, ele sera um cristo, um buddha, o Desperto...



Paz e Luz!



















Nenhum comentário:

Postar um comentário