segunda-feira, 6 de junho de 2011

Rituais, regras para o êxito



Vamos deixar bem claro que é necessário aplicar quatro regras básicos e  muito importantes para que as práticas e operações mágicas sejam coroadas de êxito.

I. O resultado esperado deve ser realizável


A realização de qualquer desejo deve está de acordo com as Leis Universais ( ou com as leis da Natureza), senão não vai se realizar , não importando o tipo de Magia que foi usada. Não esqueçamos que a Magia não faz que seguir estas leis da maneira mais rigorosa possível.
Se um indivíduo sonhar, em um pequeno espaço de tempo, se tornar um grande advogado ou...  (vamos mais longe no sonho), ou um juiz, se ele não tem nem ainda o ensino fundamental, e não tem a menor atração pelos os estudos, pode sonhar por um bom tempo que não incomoda ninguém, mas esteja ele certo de que sua ação mágica  está  fadada ao fracasso.
Portanto, é necessário antes de agir, refletir com toda a lucidez sobre a situação real, pensar sobre as  faltas  e tentar de resolver a mesma sem recorrer à Magia das Plantas, que não pode transformar nossa natureza.
Alguns exemplos utéis:

1. Você está à procura de um emprego: o fato de ter realizado um ritual mágico não lhe dá o direito de permanecer de braços cruzados, esperando que a oportunidade de trabalho caia do céu. O provérbio "Ajude os Céus e ele te ajudará" se aplica a tal situação: ler os anúncios de jornais, enviar CV às propostas que melhor correspondem às competências requeridas. Não se deixe levar por uma imaginação fértil , "quero só o cargo de  Presidente Diretor ", se faltou à entrevista para preencher o quadro de um cargo médio!
Faça um balanço bastante realista da situação, uma auto-análise, seguindo o bom-senso: como está minha apresentação, minha aparência é agradável, e em seguida, após a correção de algumas de tais "faltas",  realize uma operação mágica, tendo plena consciência que a concretização do desejo depende que todos esforços empreendidos, seja no plano físico ou espiritual.

2. Você está apaixonada/o por alguém: leve em consideração a situação sentimental da pessoa amada, ele/a  é livre e desimpedido/a? Ou já é compromissado/a ?  Então, nesta segunda situação, saiba que  toda ação mágica é por si  só malfazeja e se enquadra na transgressão da seguinte regra.
Esta pessoa no momento é livre,  mas ela lhe abandonou? Faça uma auto-análise: por acaso você tem sido grossa ou faltam-lhe boas maneiras? Tem o devido cuidado  com sua aparência física ou está negligenciando? Sua presença é agradável? Enfim, se por acaso você se identifica com algum ou mais desses aspectos negativos, mude! Urgentemente! Pois não há Magia no mundo que possa resolver a falta de educação e o desleixo, por exemplo.
Em verdade, a solução para a maioria dos problemas sentimentais reside no respeito para com o outro, na delicadeza mais simples, sem a qual a vida em sociedade não seria que uma espécie de selvageria disfarçada de civilidade superficial.


II. Toda ação mágica deve ter como fundamento maior o  Bem


Muitas pessoas pensam que os resultados que são alcançados a cada dia por pessoas que realmente fazem o mal através do que chamam erroneamente de "Magia", e que esta regra acima não tem nenhum  valor em si.

Que seja, pois somos conscientes do quanto a magia negra é ainda praticada, e que ela dá resultados rápidos e, às vezes, surpreendentes! Contudo, se oculta , por ignorância ou pervesidade, o caráter efêmero e fictício deste resultado. Vamos dá um exemplo de um trabalho típico de "amarração". Após um mês de trabalho oculto, a criatura "cai aos pés" da outra, não sabendo  nem porquê repentinamente se apaixonou por ela, contra a sua vontade e seu destino. Mais grave ainda são as consequências para quem encomenda este tipo de trabalho, são consequências funestas: doenças, perda de emprego, é triste dizer, mas o preço é alto, que podem até  tardar em  se manifestar, mas inevitavelmente, como um pêndulo de relógio que não bate antes da hora, acontece...

Empregar o termo "Magia" para se referir à estas práticas maléficas é absolutamente incorreto, pois ela é uma Ciência Sagrada e estas ações negativas  não são que desvios estúpidos, deturpação conscientes ou não de seus ensinamentos.

Para se beneficiar de um resultado  real e estável da Magia, é necessário observar as Leis Universais. A regra que exige uma ética baseada sobre o Bem e a busca da Harmonia é absoluta e nenhuma mágica com Plantas não nos proporcionará uma verdadeira satisfação se tentamos negá-la. Se ao contrário fizermos, nos tornaremos  nosso próprio algoz, a única causa de fatalidades que podem nos acontecer.


III. Uma total discreção é necessária!



Um empreedimento muito interessante está sendo organizado, por exemplo, uma viagem de férias ao exterior, a agência de viagens já foi contactada, tão logo as passagens aéreas vão ser compradas, ou seja, a Força está em plena atividade, densificada sobre o plano psíquico, e tão logo vai se manifestar no físico, a  viagem tão esperada vai acontecer. E começamos a comentar com um, com outro, que diga-se de passagem, vão absorvendo a energia. E aí começam a aparecer os "obstáculos" em todos os sentidos: dificuldades na compra das passagens, entraves para tirar as férias do trabalho (situação similar se passou com uma amiga!)
Quando contamos sobre nossos projetos para as pessoas comprometemos esta Força, a energia se dispersa, e se isto acontece com relação às nossas atividades humanas, imagine o quanto a Força é bem mais preciosa quando se trata de uma operação mágica!
Efetivamente, se por acaso você conta a todo mundo sobre suas operações mágicas, a emoção e o pensamento de seus interlocutores vão literalmente "se agarrar" ao bloco de energia, agindo como "parasitas", que inconscientemente, claro, vão drenar  uma parte da energia que  você colocou em movimento através da Magia, mesmo que eles desconheçam ou até mesmo rejeitam o que isto significa.
Se, por outro lado, você tem o prazer de mostrar aos seus amigos o seu altar,  seu armário repleto de potes com ervas, as  velas, os incensos... o simples olhar destas pessoas pode "macular" seus instrumentos mágicos!
Portanto, é necessário compreender que é preferível ser discreto para ter êxito na vida, e principalmente em termos de Magia, o silêncio é de rigor.


IV. Deixe pra lá!

Quando você escreve uma carta, você vai à uma caixa do correio, deposita, e esquece, não é verdade? Porque de algum modo, sabemos que ela vai ao seu destino. O mesmo vale para a Magia e a realização de nossos desejos. É aconselhável saber esquecer uma vez que a operação mágica seja efetuada. Se pensamos constantemente, e sobretudo, de uma maneira angustiante àquilo que esperamos tanto obter, ao ritual mágico, detemos  e aprisionamos a Força na nossa aura, e consequentemente, a impedimos de agir.

Então, como se diz na minha terra, "boca de siri"!










Paz e Luz!





Nenhum comentário:

Postar um comentário