quinta-feira, 24 de março de 2011

As Ervas e o Tarot....




São muitas as maneiras formas  pelas as quais o herbalista tradicional pode fazer uso das ervas para estimular o estudo dos Arcanos Maiores e Menores. Sabemos que o Tarot é uma arte  muito mais jovem que a ciência das Ervas, mas no decorrer destes dois últimos  séculos, muitas  ervas foram associadas às cartas deste oráculo. Na lista de correspondências que se segue, a associação que feita aos Arcanos já dura pra mais de 50 anos!
 Em certos casos,  uma determinda erva funciona com o tarot porque ela possue uma energia similar àquela do Arcano em questão, e se em outros momentos isto não acontece, então é bom  levar em consideração as correspondências astrológicas de ambas (erva e carta).
 O estudante aplicado deve passar bastante tempo meditando sobre cada Arcano. É aconselhado que no decorrer deste processo, um chá seja preparado com a erva relacionada à carta e seja bebido durante a meditação*.
Da mesma forma, a erva pode ser usada como incenso, assim se pode passar a carta pela fumaça. Estude todos os símbolos do Arcano em questão, é de vital importância saber interpretá-los, pois esta  habilidade também  poderá ser  útil na interpretação de sonhos, mitos, lendas, etc. Ademais, a combinação imagem-aroma, fica guardada em nossa mente , tal como a própria imagem da carta, o que faz nos lembrar mais tarde no momento de uma tiragem para o consulente.


Eis a lista dos Arcanos Maiores e Ervas podem ser utilizadas em conjução. Outras elementos podem ser acrescentados, como pedras e cristais, nos proporcionando  um sistema de referências mais amplo.






0.   O Louco: Uranos, Hortelã-pimenta; Opala.
1.   O Mago : Mércurio; Feno-grego, Hortelã-da-folha-grossa; Ouro.
2.   A Papisa: Lua; Poejo-real, Peônia; Esmeralda.
3.   A Imperatriz: Vênus; Sândalo; Coral.
4.   O Imperador: Áries;  Sangue de dragão.
5.   O Papa: Touro; Borragem, Vinca.
6.   Os Amantes: Gêmeos; Canela, Absinto.
7.   O Carro: Câncer; Erva-doce, Cânfora, Agrião-da-Água.
8.   A Força: Leão; Erva-gateria.
9.   O Eremita: Virgem; Nárciso; Jade.
10. A Roda da Fortuna: Júpiter; Hortelã.
11. A Justiças: Libra; Jacinto; Âmbar.
12. O Dependurado: Netuno; Lótus, Samambaia.
13. A Morte: Escorpião; Manjericão;  Lapis-lázuli.
14. A Temperança: Sagitário; Funcho-bastardo; Granada.
15. O Diabo: Capricórnio; Assafétida; Diamante.
16. A Torre: Marte; Eufrásia; Onix.
17. A Estrela: Áquario;Cravinho; Pérola.
18. A Lua: Peixes; Sabugueiro; Erva-de-são-joão; Pedra da Lua.
19. O Sol: Sol; Louro, Girassol.
20. O Julgamento: Plutão; Cerefolho.
 21. O Mundo: Saturno; Folhas-de-ligústica, Mandragora.









Quanto aos Arcanos Menores, a mesma técnica descrita acima é válida, mas há algumas especifidades.
Digamos que para o estudo do Naipe de Espadas, se trabalhe com o Alho e o Azevinho; Paus,com a Amêndoa e o Cedro; Copas com a Cannabis e o Orégano, e Ouros com a Hera e a Amora. Já para cada série numerada, se aplica uma mesma erva, por exemplo, no caso das cartas de número 6, o Olíbano é  empregado para todos os naipes deste número.





    Reis: Erva-sagrada; Almíscar.
    Rainha: Mirra.
    Cavaleiros: Almíscar.
    Valetes: Cardo-santo.
    10. Manjerona.
    9.   Erva-gateira.
    8.   Helénio; Storax. 
    7.  Benjoim.
    7 de Copas: Rosas.
    6. Olíbano.
    5. Cravinho.
    4. Cedro.
    3. Mirra.
    2. Almíscar.
    1. Âmbar cinza, Pé-de-leão.


O uso de uma erva para o estudo do Tarot é uma  forma de aprendizagem, (...) uma grande fonte de sabedoria, e que não deixa de nos proporcionar um certo prazer.










Extraido  de The Master Book of Herbalism, Paul Beyerl.
 Adaptado por : De Keizerin.










 * Muitas ervas, que após ser realizada uma pesquisa, verifiquei que são tóxicas quando são tomadas em doses acima do indicado, e outras que são extremamente  TÓXICAS, como por exemplo a Erva-gateira, o Nárciso, a Samanbaia e a Mandragora.
Tenham bastante atenção.
 Ademais...


Paz e Luz!






Nenhum comentário:

Postar um comentário