terça-feira, 8 de março de 2011

O Poder da Aromaterapia




O olfato é um sentido fundamental, mas temos o costume de negligenciá-lo uma vez que ele faz parte de nosso sistema vital. Um simples resfriado, portanto, é o suficiente para nos lembrar  de sua importância.  Perder o olfato é como perder nossas referências, os alimentos parecem que não tem sabor, nos tornamos insensíveis aos odores... É pelo o olfato que percebemo as mensagens que influenciam nosso humor.

O perfume de um ser querido, o cheiro de um livro antigo, o cheirinho delicioso daquele bolo de nossa avó... Enfim, são tantas as mensagens olfativas que nos fazem viajar ao nosso passado. Portanto, a Aromaterapia se utiliza deste princípio ao invocar a nossa memória olfativa para agir sobre o nosso bem-estar. Os aromas dos óleos essenciais estimulam o sistem nervoso, sua influência, que age sobre o equilíbrio fisiológico e psicológico, pode ser estimulante, sedativo ou reequilibrante em função da composição de óleos. Por exemplo, usar um difusor de óleos essenciais no local  trabalho ou escritório, com certeza, minimiza os efeitos do stress e as tensões do lugar, os maus  odores  desaparecem, a atmosferam se purifica...
Ao contrário dos óleos vegetais  ( óleo de girassol, de oliva, de amêndoa), os óleos essenciais não contém de matéria gordurosa, eles são os resultado da mistura de substâncias voláteis extraída de plantas, contidas nas suas células. Também chamado de essência, é obtido através da distilação da planta em alambique. O interessante é que em línguas germânicas,  se denominam " Etherische olie", ou seja, numa fiel tradução, óleo etérico! Realmente, os óleos essenciais são o corpo Etérico das plantas!
Muito voláteis,  eles não se decompõe ou se estragam, e são solúveis em óleo e no álcool, mas não na água.

Para o uso terapêtico, somente as essências naturais são apropriadas, pois possuem as propriedades moleculares específicas, que são impossíveis de serem recriadas em laboratório. Por exemplo, um óleo essencial sintético de Alfazema pode ter um odor delicioso, mas não vai agir da mesma forma como verdadeiro  sobre a saúde.
As sinergias,  que unem de maneira harmoniosa várias essênciais, respondem às necessidades específicas ( estimular as defesas naturais do organismo, limpar e purificar o ar, relaxar...) ou criar apenas um ambiente para melhor respirar.

Como bem conservar os frascos?

* Não deixe os óleos essenciais ao alcance de crianças, pelo risco de envenenamento ou queimaduras;
* Tenha sempre o cuidado de fechar bem o frasco para que os aromas não se escapem;
* Guarde os frascos em pé porque os óleos essenciais possuem a capacidade de corroer o plástico do conta-gota e da tampa;
* Disponha os frascos em um lugar fresco e longe do sol para empedir que os óleos se  oxidem;
*Bem guardados, um óleo essencial se conserva perfeitamente por vários anos!



Como utilisar os óleos essenciais?

>  Por inalação: coloque a água num difusor e acrescente entre 10 e 15 gotas de óleo desejado:
>  Em massages: misture 3 a 5 gotas de óleo essencial com 10 ml de óleo vegetal ( óleo de oliva, de amêndoa, de abacate, etc.
> Para hidratar: misture algumas gotas de óleo a um hidrante.
> Sobre os cabelos: misture algumas gotas no shampoo. Atenção, não prepare que uma só dose a cada vez, os óleos essenciais não suportam o contato prolongado com o shampoo.
> No banho: acrescente de 10 a 15 gotas de óleo numa vasilha de leite em pó e dilua na água do banho.
Você terá assim um banho maravilhoso  de leite perfumado.




Paz e Luz!







Nenhum comentário:

Postar um comentário